PSDB repudia escalada antidemocrática do regime Maduro na Venezuela

O partido critica a violência praticada pelo governo da Venezuela contra os que divergem democraticamente do regime do presidente Nicolás Maduro

15975117413_b5f3cd8a2b_b

Foto : George Gianni

É com indignação e crescente preocupação que assistimos à escalada de violência praticada pelo governo da Venezuela contra aqueles que divergem democraticamente do regime do presidente Nicolás Maduro.

Sob pretextos vagos, opositores têm sido detidos ou mesmo sequestrados, como aconteceu ontem com o prefeito da área metropolitana de Caracas, Antonio Ledezma – preso mediante coação e sem qualquer ordem judicial. Abusos já vitimaram antes Leopoldo López e a deputada María Corina Machado.

Percebe-se evidente a radicalização do regime bolivariano, em confronto com os valores democráticos professados pelo povo venezuelano, amigo do Brasil. Multiplicam-se os excessos e as arbitrariedades; fenecem as liberdades e os direitos.

Consideramos inconcebível que um país-membro do Mercosul continue a desrespeitar as cláusulas democráticas que regem o bloco sem que os demais integrantes, como é o caso do Brasil, sequer se pronunciem a respeito.

O Partido da Social Democracia Brasileira manifesta sua solidariedade aos venezuelanos perseguidos pelo governo de Nicolás Maduro, repudia o ataque perpetrado às liberdades civis e políticas e cobra do governo do Brasil a imediata condenação às atitudes antidemocráticas cometidas pelo regime bolivariano.

 

Senador Aécio Neves – presidente nacional do PSDB

 

Senador Cássio Cunha Lima – líder do PSDB no Senado

 

Deputado Carlos Sampaio – líder do PSDB na Câmara dos Deputados

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+