Ato promovido pelo PSDB-MG celebra o Dia Nacional da Consciência Negra

Mobilização organizada pelo Tucanafro contou com as presenças do senador Aécio Neves e de vários outros parlamentares

Foto 5

Foto : Emmanuel Pinheiro

Um ato homenagem ao Dia Nacional da Consciência Negra reuniu dezenas de representantes da comunidade negra da Região Metropolitana de Belo Horizonte na sede do PSDB-MG, na capital mineira, nesta sexta-feira, 20 de novembro. Promovido pelo Secretariado da Militância Negra do PSDB (Tucanafro), o evento contou com as presenças do presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, do presidente do PSDB-MG, deputado federal Domingos Sávio. Participaram também o deputado federal Paulo Abi-Ackel e os deputados estaduais tucanos João Vítor Xavier, João Leite, Gustavo Valadares, Antônio Carlos Arantes e Tito Torres (todos do PSDB), além de Gustavo Corrêa, do Democratas, Alencar da Silveira Jr. (PDT) dentre outras lideranças políticas e comunitárias.

“Nosso compromisso é com a igualdade racial de fato. Queremos negros e brancos, independente da cor da pele, juntos pela promoção da igualdade racial. Nós, do Tucanafro, lutamos para que o negro e o não negro estejam juntos. Por isso, nosso slogan é seguinte: a luta não é só do negro é de todos nós”, afirmou o presidente nacional do Tucanafro, Juvenal Araújo, ao lado de Neli Martins, representante das comunidades religiosas de matrizes africanas, Soraya Cruz, representante das mulheres do Tucanafro, e Diego Moreno de Assis Santos, representante dos Jovens Militância Negra Tucana.

Em sua fala, o presidente Nacional do PSDB, senador Aécio Neves, ressaltou que enfrentar a desigualdade racial no Brasil foi, é e sempre será uma prioridade para o partido, não só no discurso, mas na prática, com ações concretas. “Quero ressaltar a importância de estar aqui hoje, ao lado dos nossos companheiros do Tucanafro, participando das homenagens ao Dia Nacional da Consciência Negra. O Brasil, vamos ser realistas, é um país que ainda discrimina, e discrimina muito. Portanto, combater o preconceito, apoiar políticas inclusivas do ponto de vista do trabalho, da igualdade salarial, das oportunidades, valorizando a presença cada vez maior dos negros nas escolas e universidades, será sempre uma prioridade para o PSDB”, enfatizou Aécio.

Para o presidente do PSDB-MG, Domingos Sávio, é fundamental fazer de cada dia o dia da consciência da igualdade racial e respeito aos negros. “Estamos aqui para prestar reverência, fazermos o reconhecimento e, acima de tudo, renovarmos cada vez mais o nosso compromisso de respeito, valorização dos nossos irmãos e irmãs negras, que fizeram e fazem a história e a cultura desse país”, ressaltou o dirigente tucano, acrescentando que a consciência da igualdade racial é uma ação de cidadania que diz respeito a todos.

As atividades do PSDB-MG de reflexão sobre a consciência negra prosseguem nesta sexta-feira (20/11). Às 19h30, também na sede do partido, o Tucanafro realiza o evento “1695-2015: Valeu Zumbi! Sua Luta Continua”, no qual diversas personalidades negras serão homenageadas. As atividades lembram os 320 anos de falecimento do líder quilombola Zumbi dos Palmares (1695-2015).

Atividades marcam mês da consciência negra

Desde o início de novembro, o Tucanafro-MG está realizando diversas atividades para celebrar este que é considerado o “mês da consciência negra”. De acordo com o presidente do Tucanafro, Juvenal Araújo, a programação serve como estímulo à reflexão sobre a situação dos afrodescendentes no Brasil.

As atividades começaram no dia 9 de novembro, no auditório da sede do PSDB-MG, onde foi aberta a campanha “Novembro Azul – Troque o Preconceito pela Vida”. O objetivo foi promover a conscientização sobre o câncer de próstata, principalmente com os homens negros, mais suscetíveis à doença.

No dia 16 foi a vez do “Café Cultural – Consciência Negra é a Educação do Olhar”, realizado na Associação Mineira de Imprensa, em Belo Horizonte. Foram promovidas palestras, homenagens e apresentações de maculelê, capoeira e dança cigana. Os participantes também puderam apreciar o rap gospel do grupo Raciocínio Consciente e o chorinho do conjunto Todo Choro.


Confira o restante da programação:

Palestra sobre violência contra as mulheres negras

Palestrantes: Delegadas da Polícia Civil Ana Maria dos Santos Paes da Costa (chefe da Delegacia Regional de Contagem) e Laise Rodrigues (titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Contagem)

Local: Auditório do PSDB-MG, rua Ouro Preto, 846, Barro Preto, Belo Horizonte (MG)

Data: 26/11 (quinta-feira)

Horário: 19 horas

Atividades de brincadeiras com crianças e palestrinha com José do Carmo de Araújo, professor de História da África e Tradições Mineiras

Local: Sede do PSDB-MG, rua Ouro Preto, 846, Barro Preto, Belo Horizonte (MG)

Data: 28/11 (sábado)

Horário: 9 horas


Ações tucanas voltadas para os negros

Em 2001, o então deputado federal Aécio Neves presidia a Câmara dos Deputados e instalou a Comissão Especial do Estatuto da Igualdade Racial. No âmbito do Governo do Estado, na administração de Aécio Neves (2003-2010), se estabeleceu o sistema de cotas na Universidade do Estado de Minas Gerais (Uemg) e na Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes).

Ainda na gestão do tucano no Estado, foram realizadas as duas primeiras Conferências Estaduais de Promoção da Igualdade Racial, que resultaram na criação do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial, em 2009, e abriu o caminho para a criação da Coordenadoria Especial de Políticas Pró-Igualdade Racial no governo de Antonio Anastasia (2010-2014).

Outro ponto que merece destaque no governo de Aécio Neves em Minas é a visibilidade que as comunidades quilombolas tiveram. Nesse período, iniciaram-se em Minas Gerais ações voltadas para essas comunidades, como o programa de alfabetização Cidadão Nota Dez, onde foram formados professores quilombolas para alfabetizar as comunidades. O programa teve como objetivo assegurar que a cultura dessas populações não fosse apagada, além de garantir renda para os quilombolas que se tornaram professores.

Foi também no governo de Aécio Neves que se realizou o diagnóstico situacional socioeconômico e cultural em 40 comunidades quilombolas. Nesse período, ainda foram realizados mutirões para erradicação do subregistro civil e emissão de documentação civil básica, tais como certidão de nascimento, casamento, carteira de trabalho, identidade e CPF.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+