Aécio e Anastasia lamentam morte e destacam importância política de Hélio Garcia

Aécio afirmou que o ex-governador teve papel decisivo no processo de redemocratização do país, ao lado de Tancredo Neves

George Gianni

Foto : George Gianni

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, destacou, nesta terça-feira (07/06), em pronunciamento, no Senado Federal, o legado do ex-governador de Minas Gerais Hélio Garcia, que faleceu ontem, em Belo Horizonte, aos 85 anos. Acompanhado do senador Antonio Anastasia, Aécio afirmou que o ex-governador teve papel decisivo no processo de redemocratização do país, ao lado de Tancredo Neves.

“Hélio Garcia teve um papel extremamente relevante no momento final da transição democrática, como vice-governador de Tancredo Neves, foi ele responsável pelo cumprimento de missões estratégicas naquele instante, tendo tido depois oportunidade por mais de uma vez governar Minas Gerais”, afirmou Aécio Neves no plenário da Casa.

Hélio Garcia governou Minas Gerais por dois mandatos, de 1984 a 1987 e de 1991 a 1994. No primeiro mandato, foi vice-governador e assumiu o governo do Estado com a saída do governador Tancredo Neves para liderar a campanha pelas Diretas Já, que marcou o fim da ditadura militar no Brasil. Em 1990, Hélio Garcia foi eleito governador de Minas. Antes, foi deputado estadual, deputado federal e prefeito de Belo Horizonte.

“Tive a oportunidade de levar à sua família o nosso abraço, o nosso sentimento. E acho que seria mais do que natural e importante que aqui ficasse, no Senado Federal, e já em razão da relevância da sua carreira política, parlamentar por inúmeros mandatos, o voto de pesar que, tenho certeza, não é apenas meu. Fica aqui o registro da importante trajetória do homem público, do cidadão, mas, sobretudo, de um dos artífices da transição democrática neste país, o ex-governador Hélio Garcia”, ressaltou Aécio Neves.


Anastasia

O senador e ex-governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, também prestou homenagem a Hélio Garcia, de quem foi secretário estadual no início de sua vida pública. Ele destacou que Minas Gerais perdeu uma grande liderança política.

“Eu queria também endossar as palavras do senador Aécio Neves, tendo em vista que ingressei na vida política mineira como secretário de Estado do ex-governador Hélio Garcia, no seu segundo mandato. Quero fazer o registro de pesar à família, ao povo mineiro, que perdemos uma grande liderança política, mas mais do que isso, um homem com imenso coração com quem tive a oportunidade de conviver de maneira muito próxima. Aos mineiros e à sua família, a minha solidariedade”, afirmou, em plenário.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+