Aécio defende levantamento sobre condições de vida de brasileiros no exterior

ALF09425

O deputado Aécio Neves defendeu nesta quarta-feira (18/09) que a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dê início a um levantamento sobre as condições de vida dos brasileiros que vivem fora do país.

Ele defendeu a realização de um seminário na Casa proposto inicialmente pelo deputado Eduardo Barbosa (PSDB/MG), em requerimento aprovado na reunião de hoje da comissão.

“Estima-se em torno de três milhões de brasileiros residindo especialmente nos Estados Unidos, depois, pela ordem, no Paraguai, Japão, Reino Unido, Portugal e Espanha, entre outros. Sabemos que muitos deles em condições extremamente difíceis, desassistidos e vivendo em grande processo de discriminação. É uma oportunidade de fazermos uma radiografia da realidade dessas pessoas e de suas comunidades”, afirmou Aécio.

A proposta de seminário aprovada prevê o debate sobre políticas públicas existentes para atendimento de brasileiros no exterior, sobre o Conselho de Representantes de Brasileiros no Exterior – CRBE, criado em 2010, e sobre a nova Lei de Migração (Lei nº 13.445). Em vigor há dois anos, a lei estabelece ações de proteção aos direitos de brasileiros em outros países.

“Vamos reunir representantes da área diplomática do Brasil e representantes de associações que existem e são extremamente atuantes em favor dessas comunidades. Vamos discutir também as razões principais que levam a migração contínua e acentuada de brasileiros nos últimos anos”, disse o deputado.

Migrantes mineiros nos Estados Unidos

Aécio destacou ao presidente da comissão, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) – possível indicado para assumir o cargo de embaixador do Brasil em Washington – a situação da comunidade de mineiros que vivem nos Estados Unidos. Em sua maioria, migrantes em busca de emprego e renda.

“Sou de um estado que viu uma região crescer, e de alguma forma se desenvolver, não como gostaríamos, mas da forma que foi possível. A Região Leste do meu Estado, simbolizada pela cidade de Governador Valadares, que viveu ao longo de pelo menos duas décadas um fluxo enorme, sobretudo de jovens, para os Estados Unidos. Eles que sustentaram suas famílias, vivendo no exterior, muitas vezes, de forma ilegal”, explicou.

Aécio acrescentou: “É uma questão central que devemos discutir. Quem sabe possamos ter um olhar que não tivemos ainda para essas pessoas, buscando dar a elas condições de legalização, para que possam criar seus filhos de forma mais digna e serena”, afirmou.

A comissão decidirá ainda a data para realização do seminário.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+