Biografia

2016

O Senado Federal aprova, em segundo turno, a PEC 36, de autoria dos senadores Aécio Neves e Ricardo Ferraço, que, com a criação de uma cláusula de desempenho, limita o acesso dos partidos aos recursos do Fundo Partidário e ao tempo de propaganda na TV e rádio. A PEC também acaba com as coligações para vereador e deputado estadual e federal.

Foto: George Gianni

Aécio Neves na Aprovação da PEC da Reforma Política no Senado

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2016

Vota pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Foto: George Gianni

Aécio Neves na sessão de jugamento do impeachment

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2016

Integra a lista dos “Cabeças do Congresso”, organizada pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamenta (Diap), pelo sexto ano consecutivo.

Foto: George Gianni

Aécio Neves em Coletiva de Imprensa

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2016

Aécio Neves entrega aos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia e do Senado, Renan Calheiros, a Proposta de Emenda à Constituição, de autoria também do senador Ricardo Ferraço, que possibilita o fim das coligações proporcionais e o restabelecimento da cláusula de barreira. 

Foto: George Gianni

Aécio Neves com os presidentes da Câmara e do Senado

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2016

O Senado aprova projeto de lei de Aécio Neves que proíbe doação financeira de funcionários públicos com cargos comissionados e funções de confiança a partidos ou candidatos, no período eleitoral.

Foto: George Gianni

Aécio Neves Plenário do Senado

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2016

Recebe o líder da oposição venezuelana, Henrique Capriles. Aécio Neves defende o restabelecimento da democracia em toda a América Latina.

Foto: George Gianni

Aécio Neves com Henrique Capriles

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2016

O Senado aprova projeto de lei do senador Aécio Neves que assegura o pagamento de licença-maternidade e de salário-maternidade ao marido, companheiro ou companheira de mãe falecida não segurada pela Previdência Social.

Foto: George Gianni

Aécio Neves em Entrevista Coletiva

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2016

Apresenta ao presidente interino Michel Temer a Carta de Princípios e Valores para um novo Brasil, uma síntese do que o PSDB pensa para um governo de emergência nacional. O documento reúne questões relacionadas à reforma política, à área econômica e social.

Foto: George Gianni

Aécio Neves com os presidentes da Câmara e do Senado

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2016

Vota a favor do afastamento da presidente Dilma Rousseff

Foto: George Gianni

Aécio Neves - Afastamento da presidente Dilma Rousseff

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

Congresso aprova emenda de Aécio que impede governo federal de bloquear recursos da área de segurança, destinados ao combate ao crime organizado e à gestão de presídios.

Foto: George Gianni

18

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

Congresso aprova emenda de Aécio Neves que garante reajuste do Bolsa Família pelo índice oficial de inflação.

Foto: George Gianni

19

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

Aécio apresentou o Projeto de Lei 555 que profissionalizará a gestão das empresas estatais. A proposta está em tramitação no Senado.

Foto: George Gianni

8

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

Aécio Neves apresentou a PEC 99, que ampliará a Licença Maternidade para mães de bebês prematuros. A PEC acrescenta o tempo de internação do recém-nascido ao prazo de 120 dias da Licença Maternidade, previstos na Legislação atual.

Foto: George Gianni

15

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

Aécio Neves alertou sobre a crise social, econômica, política e moral do governo do PT e manifestou o apoio do PSDB ao impeachment da presidente da república.

Foto: George Gianni

17

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

Aécio visitou famílias atingidas por rompimento de barragem em Mariana e cobrou medidas efetivas do governo federal para minimizar as consequências gravíssimas da tragédia.

Foto: Emmanuel Pinheiro

14

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

Aécio apresentou projeto de emenda constitucional que cria um processo seletivo para nomeação de cargos comissionados e estabelece limites para a criação desses cargos em todos os poderes da União, dos Estados e Municípios.

Foto: George Gianni

13

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

Aécio apresentou projeto de lei que proíbe a doação financeira feita a partidos políticos por ocupantes de cargos comissionados nos governo federal, estadual e municipal.

Foto: George Gianni

12

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

Aécio foi radicalmente contra a volta da cobrança da CPMF ou de qualquer outro imposto para cobrir o déficit do orçamento, pois os trabalhadores não podem mais ser penalizados.

Foto: George Gianni

11

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

Aécio Neves participou da manifestação contra a corrupção e as mentiras do governo federal, na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte.

Foto: Hugo Cordeiro

16

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

Aécio é reeleito presidente do PSDB, em convenção nacional, recebendo 99,34% dos votos.

Foto: Orlando Brito

10

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

Aécio apresentou um projeto de lei que obriga que os governantes tenham transparência e verdade nas propagandas oficiais, divulguem gastos com cada campanha publicitária e sejam punidos em casos de divulgação de informações falsas.

Foto: George Gianni

9

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

Aécio compôs comitiva de senadores brasileiros em visita a Caracas para reafirmar apoio a presos políticos, mas todos foram recebidos com hostilidade por apoiadores do regime de Nicolás Maduro.

Foto: Fabiola Ferrero

6

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2010 a 2015

Como parlamentar, tem defendido, de forma especial: a elaboração de um novo pacto federativo; o fortalecimento da ação parlamentar,
com a restrição ao uso das medidas provisórias; a redução de impostos; a ampliação dos direitos dos trabalhadores;
o direcionamento de 10% da receita do governo federal para a área de saúde; a mudança no cálculo usado para pagamento
dos royalties da mineração; a transformação do Bolsa Família em um programa de Estado;
a Reforma Política e Tributária; o combate à corrupção.

Foto: George Gianni

Aécio Neves Senado Federal

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

No Congresso Federal, Aécio Neves defendeu a reforma política, o fim da reeleição, a impressão do registro do voto para conferência na urna eletrônica e regras mais rígidas para trocas partidárias.

Foto: George Gianni

2

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

Aécio defendeu a votação de um novo indexador da dívida de Estados e Municípios com a União.

Foto: George Gianni

7

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

No Seminário Internacional sobre a América Latina, em Lima, no Peru, Aécio Neves cobrou o engajamento dos governos dos países latinos na defesa da democracia e da liberdade de ativistas políticos presos.


Foto: Cecilia Larrabure

Captura de Tela 2016-02-23 às 20.54.34

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

Aécio Neves defendeu a instalação da CPI da Petrobras.

Foto: George Gianni

3

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

Aécio se manifesta contra a escalada antidemocrática do regime de Nicolás Maduro, na Venezuela, e critica o silêncio do governo Dilma.

Foto: George Gianni

5

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2015

A presidente Dilma vetou emenda aprovada de Aécio que daria transparência à dívida do Tesouro junto aos bancos públicos, ao BNDES e ao FGTS.

Foto: George Gianni

1

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2014

Aécio Neves faz um discurso indignado, no Congresso, contra a aprovação do PLN 36
que modificou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e permitiu à presidente Dilma Rousseff
burlar a meta fiscal estabelecida para o ano de 2014.

Foto: George Gianni

Aécio Neves no Senado Federal

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2014

Aécio Neves recebe 51.041.155 votos nas eleições.
É derrotado no segundo turno, na disputa presidencial mais acirrada da história do Brasil.

Foto: Orlando Brito

eleições

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2014

Aécio Neves chega ao segundo turno da eleição presidencial com mais de 34 milhões de votos.

Foto: Marcos Fernandes

15583155865_b45d88a11f_k

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2014

Com 99,11% dos votos, Aécio Neves é oficializado candidato a presidente da República pelo PSDB,
em convenção nacional realizada em São Paulo.

Foto: Orlando Brito – Aécio Neves ao lado de sua mãe, Inês Maria, e de sua filha, Gabriela.

Aécio Neves Presidência do PSDB

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2014

Nascem os filhos gêmeos, Julia e Bernardo, do casal Aécio Neves e Letícia Weber.

gêmeos

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2014

Aécio Neves é o nome apresentado pelo PSDB como pré-candidato à presidência da República.

Foto: Orlando Brito

14001644773_44b00ac40d_k

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2013

Aécio Neves é eleito Presidente Nacional do PSDB, com mais de 97% dos votos.

Mais de 6000 pessoas participaram da Convenção Nacional, entre lideranças, parlamentares e militantes.

Foto: Luiz Paulo

Aécio Neves Convenção PSDB

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2010

Aécio é eleito senador por Minas Gerais, recebendo 7.565.377 votos.
Seu companheiro de chapa, Itamar Franco, fica em segundo lugar.

Foto: Marcus Desimoni

aecio e itamar

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2010

Aécio Neves inaugura a Cidade Administrativa Tancredo Neves,
a nova sede do Governo de Minas, projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer.

Foto: Eugênio Sávio – Aécio ao lado de Itamar Franco, José Alencar e José Serra.

cidade administrativa

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2010

O governo de Aécio atinge um índice superior a 90% de aprovação, de acordo com pesquisa da Vox Populi/Fiemg.

Infográfico: Jornal Estado de Minas – 28 de março de 2010

2010 Infografico

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2008

Aécio Neves recebe a Légion D’honneur, a Legião de Honra da França.

Ela foi entregue pelo ex-presidente Valéry Giscard d’Estaing, representando o então presidente, Nicolas Sarkozy.

Foto: Soraya Ursini / Imprensa MG

Aécio Neves França

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2006

É reeleito em primeiro turno, recebendo a maior votação da história de Minas: cerca de 77% dos votos válidos.

Na foto, Aécio durante a cerimônia de posse, em 1º de janeiro de 2007, no Palácio da Liberdade.

Foto: Carlos Alberto / Imprensa MG

reeleição

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2004

Um ano após ser eleito governador, Aécio Neves anuncia o “déficit zero” nas contas públicas do estado de Minas Gerais,
a partir da adoção de um novo modelo de trabalho, denominado “Choque de Gestão”.
Para obter esse resultado, determina a extinção de cargos, enxuga o tamanho do Estado e corta seu próprio salário.

Foto: Secom – MG

deficit zero

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2002

Aécio Neves vence as eleições para governador de Minas Gerais.

Foto: Eugênio Sávio

governador

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2001 e 2002

É eleito o político mais influente do Congresso segundo pesquisa do Diap.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2001

Aécio anuncia o início da implantação do Pacote Ético na Câmara dos Deputados

O Pacote Ético possibilita a adoção de uma série de medidas que visam moralizar a atividade parlamentar, como:
a criação do Conselho de Ética, a implantação do Código de Ética e Decoro Parlamentar
e o fim da imunidade parlamentar para crimes comuns.

Foto: Câmara dos Deputados – dezembro de 2001 – Aécio Neves preside a Mesa durante a votação do projeto.

Pacote Ético

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

2001

É eleito presidente da Câmara dos Deputados.

Aécio recebeu 283 votos dos 512 deputados presentes. O segundo candidato mais votado teve 117 votos.

Foto: Câmara dos Deputados

presidente da câmara

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1998

É eleito, pela quarta vez, deputado federal por Minas Gerais.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1997 a 2000

Atua como líder do PSDB na Câmara.

Foto: Câmara dos Deputados

Líderança na Câmara

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1995

Eleito presidente do PSDB mineiro.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1994

Pela terceira vez, é eleito deputado federal por Minas Gerais.

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1991

Nasce sua filha, Gabriela

“Ela é o que há de mais vital na minha vida” – Aécio Neves sobre sua filha, Gabriela.

Foto: Arquivo de Família

gabriela

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1990

É reeleito deputado federal por Minas Gerais.

Foto: Câmara dos Deputados – Aécio na Mesa Diretora na Câmara.

segundo mandato

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1989

Filia-se ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

Foto: Arquivo Pessoal

filiação

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1988

Participa da formulação da Constituição Brasileira, com a apresentação de 46 emendas,
entre as quais destaca-se a que instituiu o direito ao voto para os jovens entre 16 e 18 anos.

Foto: Agência Brasil 

constituição

 

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1986

Elege-se deputado federal pelo PMDB, recebendo mais de 236 mil votos.

Essa foi, até então, a maior votação que um deputado federal obteve em Minas Gerais.

Na foto, de autor desconhecido, o primeiro comitê de Aécio Neves, em Belo Horizonte.

deputado federal

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1985

Chefia a delegação brasileira no Congresso Internacional da Juventude, realizado em Moscou, na Rússia.

Foto: Arquivo pessoal – Aécio ao lado de Silvio Tendler

moscou

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1985

Após a morte de Tancredo Neves, é nomeado diretor da Caixa Econômica Federal e presidente da Comissão do Ano Internacional da Juventude.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1985

Aécio Neves é nomeado presidente da Comissão Nacional do Ano Internacional da Juventude.

É o representante do Ministério da Justiça brasileira, nas comemorações da Organização das Nações Unidas (ONU).

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1985

O Brasil se despede de Tancredo Neves.

“O Brasil perdeu a grande oportunidade de ter um presidente da dimensão do Brasil.” – Aécio Neves

Foto: Agência Estado

despedida de Tancredo

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1985

Acompanha o presidente eleito, Tancredo Neves em uma série de viagens internacionais
pela Itália, Espanha, Portugal, Estados Unidos, Argentina e Peru, em busca de apoio político para a transição.

Na Itália, eles também são recebidos pelo papa João Paulo II. A viagem presidencial durou 15 dias.

papa

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1984

Aécio Neves forma-se em Economia na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1984

Aécio Neves participa do movimento pelas Diretas e da Campanha Presidencial de Tancredo Neves.

Foto: R. Siqueira / Editora Manchete – Tancredo Neves ao lado de artistas e intelectuais, no Rio de Janeiro.

diretasja

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1983

Torna-se secretario particular do governador Tancredo Neves.

 Foto: Arquivo pessoal

secretário

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1982

É convidado pelo avô, Tancredo Neves, a participar da campanha pelo governo de Minas Gerais.

Foto: Sérgio Falci, 1982 – Tancredo Neves durante comício realizado na cidade de Capelinha (MG).

tancredo

 

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1971

A família de Aécio Neves muda-se para o Rio de Janeiro para que seu pai pudesse concluir o curso na Escola Superior de Guerra.

Foto: Arquivo de Família

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

1960

Aécio Neves da Cunha nasce em Belo Horizonte, no dia 10 de março.
Filho de Aécio Cunha e Inês Maria, tem dois avôs que se destacam na política nacional: Tristão da Cunha e Tancredo Neves.

Foto: Arquivo de família 

nascimento

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+

Aécio Neves da Cunha é Senador da República por Minas Gerais e Presidente Nacional do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Ele é casado com Letícia Weber e é pai da Gabriela, da Julia e do Bernardo.

Aécio Neves nasceu em Belo Horizonte, no dia 10 de março de 1960. Ele é filho do ex-deputado Aécio Cunha e de Inês Maria. Seu avô materno, Tancredo Neves, foi personagem fundamental na redemocratização do país, governador de Minas Gerais e presidente do Brasil, eleito pelo Colégio Eleitoral. Seu avô paterno,Tristão Ferreira da Cunha, também foi deputado federal por Minas Gerais.

Em 1971, Aécio Neves mudou-se com sua família para o Rio de Janeiro. Dez anos depois, atendendo a um convite de Tancredo Neves, ele voltou para Minas Gerais, com a missão de auxiliar na campanha eleitoral para o Governo do Estado. Em Belo Horizonte, formou-se em Economia pela PUC-Minas. Com a vitória eleitoral de Tancredo Neves, para o Governo de Minas, em 1983, Aécio passou a ocupar o cargo de secretário particular do governador. Em seguida, Aécio participou do movimento “Diretas Já” e da campanha de Tancredo à Presidência da República.

Em 1985, Aécio foi nomeado pelo presidente como secretário de Assuntos Especiais da Presidência da República. No entanto, após a morte de seu avô – o presidente Tancredo Neves – antes da posse, Aécio Neves renunciou ao seu cargo. Ele foi convidado pelo presidente Sarney a trabalhar como diretor da Caixa Econômica Federal e a presidir a Comissão Nacional do Ano Internacional da Juventude.

As primeira eleições disputadas por Aécio Neves ocorreram em 1986. Ele foi o depurado federal mais votado de Minas até então, recebendo 236 mil votos. Em seu primeiro mandato, participou da Assembleia Constituinte. Aécio foi reeleito deputado federal por Minas Gerais em 1990,1994 e 1998. De 1997 a 2000, Aécio atuou como líder do PSDB na Câmara dos Deputados.

Em fevereiro de 2001, Aécio Neves foi eleito presidente da Câmara dos Deputados. Seu mandato ficou marcado por medidas de moralização e abertura do Legislativo, como a instituição do Pacote Ético, que possibilitou o fim da imunidade parlamentar para crimes comuns, a criação do Código de Ética e Decoro e da Comissão de Ética, e a instituição da Ouvidoria Parlamentar. Pela primeira vez, a Câmara devolveu, ao Tesouro Nacional, os recursos economizados no orçamento da Casa: 52,3 milhões em 2001 e 37,4 milhões em 2002.

Em 6 de outubro de 2002, Aécio foi eleito governador de Minas Gerais. Foi o primeiro governador do Estado eleito no primeiro turno, com 5 282 043 votos (57,68%). Em 2006, Aécio Neves foi reeleito governador com 7.482.809 votos (73% dos votos válidos).

Em 2010, Aécio Neves foi eleito senador por Minas Gerais. No Parlamento, Aécio tem defendido a elaboração de um novo pacto federativo; o fortalecimento da ação parlamentar, com a restrição ao uso das medidas provisórias; a redução de impostos; a transformação do Bolsa Família em uma política de Estado; a ampliação dos direitos dos trabalhadores domésticos; o direcionamento de 10% da receita do governo federal para a área de saúde; a mudança no cálculo usado para pagamento dos royalties da mineração.

Em dezembro de 2012, o nome de Aécio Neves foi lançado pelo PSDB como pré-candidato do partido à presidência em 2014. Em 18 de maio de 2013, foi eleito presidente nacional do PSDB. A oficialização de sua candidatura à Presidência da República ocorreu no dia 14 de junho de 2014, durante a Convenção Nacional do PSDB.

Nas eleições de 2014, Aécio Neves teve, no primeiro turno, 33,55% dos votos válidos. Sua adversária, Dilma Rousseff, obteve 41,59%. No segundo turno, no dia 5 de outubro de 2014, Aécio recebeu 51.038.023 votos (48,36%), perdendo para Dilma Rousseff, que obteve 54.501.118 votos. Essa foi considerada a eleição mais acirrada da história do País.

De volta ao Senado Federal, Aécio Neves tem defendido a transparência e a responsabilidade do governo federal; o comprometimento do governo brasileiro na defesa da democracia e da liberdade na América Latina; o respeito das metas fiscais e o cumprimento da Lei de Diretrizes Orçamentais (LDO) pela União; as investigações sobre as irregularidades que prejudicaram as grandes estatais brasileiras; a redução de impostos; a valorização e o respeito aos trabalhadores; e o combate à corrupção.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+